Cabo frio, Meio Ambiente

Meio Ambiente e Agricultura farão ação conjunta para desassorear canais no Jardim Esperança

O coordenador de meio Ambiente, Mario Flavio Moreira e o secretário de Agricultura, José Dias Teixeira Júnior, fizeram nesta segunda-feira (18) uma vistoria nos canais que levam o esgoto do Jardim Esperança até a Estação de Tratamento da concessionária de água e esgoto – ETE.

O alto nível de assoreamento e entulho jogado nesses canais vem trazendo o risco de enchentes e alagamentos, com o aumento das chuvas. A vistoria foi feita desde o condomínio Monte Carlo até a ETE.

“Será necessário o uso de máquinas de grande porte, por isso, juntamente com a secretaria de Agricultura, solicitamos o apoio da Comsercaf do Jardim Esperança para a realização dos trabalhos, que devem começar dentro de uma semana. Nós verificamos, também que a ETE está passando por um processo de ampliação, para receber não só o esgoto do Grande Jardim Esperança, como da Praia do Siqueira, possibilitando a desativação daquela unidade.  Ou seja, esse trabalho será de importância crucial para dirimir os problemas que a cidade enfrenta relativos ao esgotamento sanitário”, explicou Mario Flavio Moreira.

O esgoto levado pelos canais até a ETE do Jardim Esperança, após tratado, é despejado no Córrego da Malhada, que deságua no Rio Una.

Após a visita à ETE, o coordenador do Meio Ambiente partiu para uma vistoria nos loteamentos do Segundo Distrito, que vêm sendo alvos de denúncias de danos ao meio ambiente nas áreas de restinga que margeiam a Orla. Foram visitados os condomínios Florestinha, Orla 500, Verão Vermelho, Terramar, Long Beach e Santa Margarida.

“Conversamos com cada administrador desses condomínios sobre o que é e o que não é permitido. Observamos que muitas ações positivas são realizadas por eles, como placas informativas, ordenamento, e até plantio de mudas, mas reforçamos a necessidade de se respeitar a legislação ambiental e evitar danos à área de restinga que é comum a todos.  Foi uma conversa bastante positiva e ouvimos algumas reivindicações dos administradores. Acredito que uma nova forma de relacionamento será implantada a partir de agora, transformando esses condomínios em multiplicadores de educação ambiental”, finalizou Mario Flavio Moreira.canal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s