Cabo frio, NOTICIAS

Central dos Correios em Cabo Frio, RJ, tem fila e reclamação: ‘estamos fazendo o trabalho deles’

Cansados de esperar, moradores da Região dos Lagos do Rio têm ido diariamente à central de distribuição dos Correios, no bairro São Cristóvão, em Cabo Frio, para tentar pegar encomendas, produtos e correspondências. Nesta sexta-feira (20) a fila estava longa para o atendimento ao público, que vai das 13h às 16h.

correios-cabo-frio-1.jpg

O serviço começou com sete minutos de atraso, depois que um homem que estava na fila bateu na porta, por várias vezes, para que dessem início ao atendimento.

O casal de Arraial do Cabo, Iolanda Cancelas e Idimar Segreto, foi ao local resolver problemas diferentes. Ele, mesmo pagando R$ 51 pelo sedex, espera há 9 dias pela sua encomenda. No sistema, consta como recebido pelos Correios no dia 17, mas como não recebeu em casa, resolveu ir ao depósito. Já Iolanda, comprou um artigo de iluminação no dia 24 de outubro.

“Era para ser usado no Natal do ano passado. No sistema consta que o item chegou em Cabo Frio mas não acharam o endereço. Eu fiquei vigiando pelas câmeras de segurança da minha casa e não vi ninguém dos Correios chegando”, afirmou Iolanda.

Carlos Quirino disse que nenhuma tentativa de entrega foi feita em sua residência, mas, no sistema de rastreamento dos Correios, constam tentativas nos dias 18 e 19.

“Puxei imagens da câmera da loja da minha amiga. Olhamos tudo a partir da hora indicada como a da tentativa de entrega. Disseram que não entregaram porque a numeração estava errada, porém, nas imagens, entre 13h e 18h, em ambos os dias, não encontramos nenhum agente ou carro dos Correios passando pelo local procurando o imóvel”, explica Carlos, auxiliar administrativo.

G1 também ouviu a reclamação de um morador de Cabo Frio afirmando que os Correios alegaram que sua casa fica em área restrita para entregas, porém, como outras correspondências chegam normalmente, ele não vê sentido na alegação. Outro morador afirmou que o produto comprado voltou para o remetente, mas que havia gente em casa esperando o tempo todo.

O mesmo ocorreu com a entrega do produto do aposentado Robson Soares. Ele comprou de um site da China e disse que o produto chegou ao Brasil em 31 dias, isso em 28 de setembro de 2017. Já no Brasil, o prazo de entrega estimado foi de 40 dias, mas o item só chegou a Cabo Frio no último dia 18.

“Quando vi o número de rastreio, constava que chegou mas não foi entregue porque não havia ninguém em casa. E tinha gente em casa. Vim ontem aqui e pediram para voltar hoje. Estão tentando localizar”, disse o aposentado, que foi atendido mas saiu sem nenhum produto nas mãos.

“Disseram para eu voltar aqui na terça-feira que vem. Uma encomenda vem do exterior e chega mais rápido ao Brasil do que a entrega aqui dentro do país”, lamentou o morador do bairro Parque Burle.

Robson Soares, que espera o produto desde o fim do ano passado, não conseguiu recuperar a sua encomenda. No segundo dia de tentativa, ele foi orientado pelos Correios à retornar na outra semana (Foto: Ariane Marques/G1)

Robson Soares, que espera o produto desde o fim do ano passado, não conseguiu recuperar a sua encomenda. No segundo dia de tentativa, ele foi orientado pelos Correios à retornar na outra semana (Foto: Ariane Marques/G1)

Israel Fernandes foi em busca das faturas para pagar suas contas mensais. Segundo ele, todos os meses precisa ir ao depósito dos Correios para pegar boletos e correspondências bancárias.

“Fatura de cartão, correspondência com senhas, há anos que preciso vir aqui. Minha caixinha de correio está lá só de enfeite”, disse Israel, fiscal de prevenção de perda de um supermercado da região.

O comerciante Raphael Borda também procurou os Correios, mas por um outro motivo. Ele verificou que já constava a entrega do produto comprado, porém, não foi ele quem recebeu.

“Vim aqui para saber com quem está a minha encomenda. Muito difícil, serviço horrível”, desabafou.

Resposta dos Correios

  • Sobre a demora para a entrega das encomendas:
    “Os Correios informam que houve sobrecarga das linhas de transporte de carga de outros estados para o Rio de Janeiro, o que também ocasionou o atraso de encomendas destinadas a Cabo Frio. Por conta disso, as unidades operacionais dos Correios no município receberam um grande volume de encomendas em poucos dias. Para regularizar as entregas, e empresa realizará uma operação especial neste feriadão (sábado, domingo e segunda-feira). A entrega de correspondências está sendo realizada em dias alternados, porém de forma regular”.
  • Sobre a necessidade dos moradores irem ao depósito dos Correios:
    “Os Correios orientam os clientes a não tentarem buscar cartas e encomendas nas unidades, a menos que tenham recebido uma notificação da empresa solicitando a retirada. Como as unidades operacionais de distribuição não foram construídas prevendo atendimento ao cliente para retirada de objetos, a prioridade dos Correios está sendo tomar providências para colocar as entregas em dia, evitando assim a necessidade de deslocamento dos moradores até a unidade para retirada de objetos postais. Os clientes só devem se dirigir à unidade, após recebimento de notificação para a retirada de encomenda. A notificação é um documento chamado “Aviso de Chegada” entregue no domicílio ou o status “aguardando retirada” no rastreamento no site dos Correios. Muitos clientes estão se dirigindo às unidades de Cabo Frio para retirar encomendas que ainda não estão disponíveis, o que está aumentando as filas. Os clientes devem aguardar a entrega no domicílio ou o recebimento da notificação”.
  • Sobre a volta dos produtos ao remetente:
    Neste caso as encomendas, retornam por solicitação do remetente que desistiu de efetuar a entrega daquela encomenda. Trata-se de um serviço prestado a clientes com contrato, principalmente lojas de comércio eletrônico. O procedimento atende a uma demanda dos clientes de e-commerce para os casos em que percebem a necessidade de cancelar a entrega e solicitar a devolução do objeto ao remetente”.
  • Sobre a afirmação dos moradores de que os agentes não estão indo aos endereços apesar da informação constar no sistema de rastreamento:
    “Em relação a suposta informação incorreta lançada no sistema de rastreamento, para que os Correios possam apurar a denúncia, é necessário que os clientes registrem a reclamação pelos Canais de Atendimento ao Cliente da empresa (telefone e Fale Conosco no site dos Correios). Somente a partir desse registro é possível abrir um processo de apuração interno e tomar medidas cabíveis junto aos responsáveis pela conduta indevida, se for o caso”.
  • Sobre a demora para a entrega das encomendas internacionais após chegada ao Brasil.
    A maioria das importações tem como origem países asiáticos, principalmente a China. Os serviços utilizados por esses vendedores foram modelados para correspondências e não para encomendas, que têm um processo diferenciado de tratamento e entrega. Do volume diário que chega da China, por exemplo, cerca de 50% é postado como Pequena Encomenda Simples, ou seja, sem qualquer tipo de registro. E a outra metade é postada como Pequena Encomenda Registrada, que tem registro mas é um serviço pouco qualificado. Além disso, essas importações apresentam outros problemas, percebidos também por outros países, como o não envio das informações eletrônicas e a utilização de etiquetas fora do padrão. As etiquetas de endereçamento não trazem a informação do CEP do destinatário em código de barras, o que impossibilita que essa carga seja induzida em máquina de triagem automatizada. Esse tratamento manual impacta todo o processo, inclusive o prazo. Além disso, muitas vezes essas etiquetas têm impressão em baixa qualidade e o objeto precisa ser reetiquetado durante o tratamento.
    Como os compradores não compreendem o que está por trás do frete grátis oferecido pelos vendedores no exterior e suas implicações para o processo operacional no Brasil, o prazo de entrega dilatado gera muita insatisfação e muitas reclamações dos destinatários. É compreensível, pois as pessoas desejam receber seus produtos o mais rápido possível e não conhecem as limitações desses serviços. Temos trabalhado para levar essas informações aos compradores e para pleitear que os sites ofereçam também serviços de encomendas mais qualificados.
    Existem aproximações com o correio chinês e discussões na União Postal Universal (UPU) para que haja melhores práticas de exportação nos casos de vendas em sites de e-commerce. Acreditamos que entre as soluções mais importantes está o fornecimento, ao comprador, de informação relativa ao frete, por parte do vendedor chinês, no momento da compra, e a oferta de outras opções de envio. Assim, o comprador pode escolher e fazer uma compra consciente do tipo de serviço contratado.
  • Sobre alegar impedimento para a entrega em área considerada restrita em Cabo Frio:
    “Os Correios não possuem Áreas de Restrição de Entrega de Encomendas em Cabo Frio. No entanto, os carteiros não têm conseguido acessar alguns pontos do município com os veículos de entrega, devido à existência de barricadas instaladas por criminosos que dominam alguns locais na cidade. A entrega de correspondências nesses locais é feita normalmente, pois é realizada por carteiros que se deslocam a pé”.

Fonte: G1 – REGIÃO DOS LAGOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s