Cabo frio, saúde

Saúde de Cabo Frio amplia oferta de exames para a população

A Secretaria Municipal de Saúde de Cabo Frio não vem medindo esforços para aumentar a oferta de serviços de qualidade para o cidadão cabo-friense. Um dos exemplos é a normalização da oferta de exames e procedimentos eletivos de baixa, média e alta complexidades oferecidos pela rede e encaminhados para prestadores de serviço.

Para utilizar o serviço, a pessoa deve possuir o prontuário unificado para a realização de consultas e exames, além do cartão do SUS, e passar por uma consulta médica em qualquer das unidades da rede municipal de saúde. A partir do encaminhamento do médico, que é quem solicita o exame ou o procedimento, começa a atuação da Central de Regulação.

A Central é um órgão de funcionamento interno que atende cerca de 50 unidades por semana, sempre de segunda a quinta-feira, para dar encaminhamento dos exames aos prestadores de serviço. Desde fevereiro do ano passado, a Central de Regulação vem trabalhando para otimizar tempo e recursos públicos, oferecendo um serviço de qualidade. O resultado é que os exames, que levavam cerca de 20 dias, em média, para serem autorizados e encaminhados novamente para as unidades de saúde, agora levam uma semana.

“Temos uma agenda de atendimento onde recebemos os exames que são encaminhados pelos médicos das unidades. Recebemos as pastas em uma semana e na semana seguinte, estes exames são liberados e autorizados de volta para as unidades, para que o paciente possa ir lá, retirar esta autorização e se encaminhar para o prestador de serviço onde vai realizar este exame”, explicou Noêmia Santana, diretora da Central de Regulação de Exames de Média Complexidade.

Desde 1º de fevereiro de 2017, quando o serviço foi reformulado, o total de exames de baixa e média complexidade autorizados passa de 27 mil. Importante ressaltar que 95% destes exames são feitos pelo município. Outro ponto positivo é que, com o mapeamento de todas as unidades, é possível detectar quais os exames mais solicitados, como as ultrassonografias, e quais os que ainda necessitam de mais atendimentos.

Além dos exames de baixa complexidade, tais como eletrocardiograma, a maioria dos exames laboratoriais e raios-x simples; e de média complexidade, como ultrassonografias, endoscopias e teste ergométricos, dentre outros, a Prefeitura de Cabo Frio também oferece os chamados exames e procedimentos de alta complexidade: ressonância magnética, tomografia computadorizada, cintilografia, cateterismo, arteriografias e a primeira consulta em oncologia (estes dois procedimentos, também ofertados pelo Tratamento Fora de Domicílio – TFD).

O sistema de marcação destes exames e procedimentos mais complexos é feito na Superintendência de Controle, Avaliação, Auditoria e Planejamento e o paciente deve seguir o mesmo caminho descrito anteriormente: de posse dos documentos, procurar uma unidade de saúde para consulta e, de acordo com a avaliação do médico, é solicitado o exame, que segue para liberação no setor respectivo.

“Com o sistema desenvolvido pela Secretaria de Saúde, o paciente marca diretamente seu exame na sua unidade de saúde, sem interferências ou intermediários. Estamos trabalhando para melhorar cada vez mais o serviço e atender com excelência o cidadão, que é a nossa prioridade”, explicou Angélica Maurício, superintendente de Controle, Avaliação, Auditoria e Planejamento.

Em relação aos exames e procedimentos de alta complexidade, a Prefeitura de Cabo Frio conseguiu organizar também as despesas. “A cidade tinha uma despesa muito alta atendendo a exames de alta complexidade de outros municípios, sem receber nenhuma contrapartida financeira por isso. Essa situação influenciava diretamente na prestação de outros serviços básicos para o morador da cidade. Conseguimos reorganizar esta questão, aos poucos, atendendo somente aos exames que vêm da rede municipal. É um caminho lento, mas que aos poucos está sendo traçado”, completou Angélica.

Radioterapia na cidade, uma importante conquista

A Prefeitura de Cabo Frio conseguiu uma importante vitória na área da Saúde. Começaram, no dia 13 de março, as consultas para o atendimento de radioterapia, feito pelo SUS, na cidade. Esta era uma reivindicação antiga dos pacientes que precisam deste tipo de procedimento de alta complexidade e que ainda não era feito no município.

A Secretaria Municipal de Saúde está, há alguns meses, em tratativas com o Governo do Estado para a habilitação da Onkosol para a realização das consultas radioterápicas na cidade. A liberação definitiva da documentação foi feita no início do mês de março.

Para se ter uma ideia, os pacientes da cidade e da região que precisavam ser atendidos no serviço de radioterapia tinham que se deslocar a Campos dos Goytacazes ou para a capital para fazer este tratamento, que, na maioria das vezes, é associado a sessões de quimioterapia. O fato de não ter que fazer este deslocamento facilita nas condições de atendimento e tratamento destes pacientes.

Serviços em constante melhoria

Dentro do processo contínuo de melhorias no serviço de saúde para o cidadão cabo-friense, está prevista, em breve, a informatização completa da rede e das Unidades de Pronto Atendimento do Parque Burle e de Tamoios, a fim de facilitar ainda mais a condição dos moradores em utilizar os serviços de saúde.

Por falar em Tamoios, a Secretaria de Saúde de Cabo Frio apresentou neste mês de março o planejamento da saúde para o triênio 2018/2020, no distrito. A reunião contou com a presença do prefeito Marquinho Mendes, representantes da área de Saúde e do Poder Legislativo. Na pauta estavam propostas para melhorias dos serviços prestados aos moradores.

Entre as propostas apresentadas, foi incorporado ao planejamento a reforma e adequação de uma sala no Hospital de Tamoios para a centralização dos atendimentos pré-cirúrgicos e realização de pequenos procedimentos. Outro ponto importante é a implantação de mais quatro unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF’s) para expandir o atendimento para cerca de 16 mil moradores dos bairros de Sinagoga, Santa Margarida e Aquarius.

Serviços como tomografia e internação também vão receber atenção especial. O número de leitos no Hospital de Tamoios deve aumentar de 12 para 26 e mais quatro serão direcionados para a Unidade de Pacientes Graves (UPG). As tomografias passarão a ser feitas em Tamoios através de serviço terceirizado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s